São Paulo antecipa vacinação contra Covid-19 de adultos e imuniza adolescentes a partir de 18 de agosto

Vacinação dos adultos contra Covid-19, com pelo menos uma dose, ocorrerá até o dia 16 de agosto

O Governador do Estado, João Doria (PSDB) anunciou na quarta-feira (28) a antecipação do calendário de vacinação contra a COVID-19 no Estado de São Paulo. A conclusão da imunização dos adultos deve ocorrer em 16 de agosto, quatro dias antes da previsão anterior. Adolescentes também terão vacinação antecipada.

“São Paulo antecipa a vacinação de adultos, de todos com mais de 18 anos, para o dia 16 de agosto. E adolescentes começarão a ser vacinados no dia 18 de agosto. É o senso de urgência, de emergência, de respeito pela vida dos brasileiros que vivem no estado de São Paulo”, destacou Doria.

A reprogramação é fruto da chegada de mais 1,3 milhão de vacinas do Instituto Butantan, compradas pelo Governo de SP para agilizar o PEI (Plano Estadual de Imunização).

Quem tem entre 28 e 29 anos poderá se vacinar a partir desta sexta-feira (30). Quem tem entre 25 e 27 anos poderá se imunizar a partir de 5 de agosto. As pessoas com idades entre 18 e 24 anos serão vacinadas a partir de 10 de agosto. O ‘Dia da Esperança’ passa a ser 16 de agosto, quando toda a população adulta de SP deverá ter recebido pelo menos a primeira dose.

A imunização dos adolescentes de 12 a 17 anos será antecipada para 18 de agosto. A partir desta data, começa a imunização com a priorização dos que possuem deficiências, comorbidades, gestantes e puérperas. Este grupo deve ser inteiramente vacinado com pelo menos uma dose até o dia 29 de agosto.

Os demais adolescentes poderão se vacinar na sequência. Entre 30 de agosto e 5 de setembro será a vez dos que têm idade de 15 a 17 anos. Na sequência, os que têm de 12 a 14 anos serão imunizados no período de 6 a 12 de setembro.

“Esse é um momento de muita esperança. Iniciamos a vacinação no dia 17 de janeiro e sete meses depois toda a população adulta de São Paulo receberá pelo menos uma dose da vacina”, pontuou a Coordenadora Geral do Plano Estadual de Imunização (PEI), Regiane de Paula.