Reciclagem de bitucas de cigarro é alternativa para geração de renda em Caraguatatuba

O projeto da Prefeitura de Caraguatatuba de reciclagem de bitucas de cigarro já apresenta resultados. Na última quinta-feira (12), entidades sociais receberam capacitação para aprender a utilizar o material reciclado em oficinas de artesanato como fonte de geração de renda.

Em dois meses de projeto, mais de 17 mil bitucas de cigarro foram coletadas. O material recolhido foi enviado para uma usina de reciclagem de bitucas, onde foi descontaminado e transformado em massa celulósica (papel).

Agora, entidades sociais podem reutilizar o material em projetos de artesanato com a população, podendo gerar renda com a confecção de enfeites, blocos de nota, cadernos, entre outros.

A capacitação contou com a participação das entidades sociais Casa Beija Flor, Casa da Amizade – Rotary Club, Pastoral da Criança, Comunidade Terapêutica Restitui e Associação de Pais e Amigos dos Excepcionais (Apae).

A oficina foi ministrada pela empresa Papel do Quintal, que atua há quase 20 anos com reaproveitamento de fibras naturais e rejeitos. Na capacitação foi mostrado o passo a passo de maneira artesanal.

Os coletores de bitucas foram instalados em nove pontos da cidade: Mirantes da Orla (Por do Som), Entreposto de Pesca do Camaroeiro, Complexo Turístico ‘Mirante do Camaroeiro’, Parque Trombini, Feira do Artesão e Calçadão. Nas praias Martim de Sá, Prainha e Cocanha foram colocados cinzeiros de praias confeccionados com bambu.

O projeto é desenvolvido pela Secretaria de Meio Ambiente, Agricultura e Pesca e Conselho Municipal de Meio Ambiente, em parceria com a empresa Poiato Reciclagem, a única no mundo patenteada para reciclagem do material.

A secretária de Meio Ambiente, Tatiana Soares Scian, explica que a bituca de cigarro representa uma quantia significativa dos resíduos coletados nas ações de limpeza de praias. “Com esse projeto, conseguimos transformar um problema ambiental, que é o descarte incorreto das bitucas altamente tóxicas, em uma solução socioambiental. As instituições serão beneficiadas com o material limpo e reciclado oriundo da bituca e podem transformá-lo em artesanato”, disse.

Entidades interessadas na parceria podem entrar em contato com a Secretaria de Meio Ambiente, Agricultura e Pesca pelo telefone: 3897-2530.