Seca compromete abastecimento de água e geração de energia em SP e RJ

De acordo com a Sabesp, o manancial da Cantareira está com 37,4% do volume operacional, Alto Tietê com 44,6% e Guarapiranga com 49,2%

A falta de chuvas já deixou os principais reservatórios de geração elétrica dos estados do Rio de Janeiro e de São Paulo com volume útil abaixo de 40% da capacidade. A estiagem também afeta o abastecimento de água de outras cidades da região, de acordo com dados do Sistema de Acompanhamento de Reservatórios da Agência Nacional de Águas (ANA).

O reservatório de Paraibuna está em 27,20% do volume útil, Jaguari com 29,32%, Santa Branca com 19,78%, e Funil com 38,83%. Os dois primeiros pertencem à Companhia Energética de São Paulo (Cesp) e os últimos à Light, fornecedora do Rio de Janeiro.

De acordo com a Companhia Estadual de Águas e Esgotos do Rio de Janeiro (Cedae), a estiagem já afeta o abastecimento de água em algumas regiões, como na Barragem Beija-Flor, que fornece água para a Granja Guarani; em Teresópolis, na região serrana; e opera com 30% da capacidade.

Já a Companhia de Saneamento Básico do Estado de São Paulo (Sabesp), informou que o manancial da Cantareira está com 37,4% do volume operacional, Alto Tietê com 44,6% e Guarapiranga com 49,2%.

Fonte: Brasil 61