Comercialização e consumo de mariscos são liberados em Ubatuba após laudo do Estado

A extração, comercialização e consumo de mariscos em Ubatuba estão liberados a partir de 21 de julho conforme laudo da nota informativa da secretaria estadual de Saúde. A permissão ocorreu após a realização de novas coletas de água e de moluscos bivalves, como é recomendado no Plano de Contingência que trata sobre gestão integrada de riscos associados a florações de microalgas tóxicas em águas do litoral paulista, que resultaram em análises com dois resultados consecutivos negativos para a presença de biotoxinas provenientes de algas tóxicas (mais conhecida como maré vermelha).

As amostras foram coletadas em 22 de junho de 2022 e 05 de julho de 2022, e apontaram resultado de presença de algas abaixo do nível aceitável. No dia 18, foi realizada uma reunião e, com base nesses resultados, foi estabelecida a reversão da Fase de Alerta 3, visto que os indicadores, apontados no Plano de Contingência, estão em níveis satisfatórios.

“A chamada Fase 3 era o que suspendia a comercialização de mariscos. Agora, já está liberada novamente e o público pode voltar a consumir os mariscos e mexilhões”, comemorou o diretor de Gestão de Meios Produtivos da secretaria, Leonardo Moraes.

A recomendação é que a equipe de Vigilância Epidemiológica Municipal permaneça alerta e vigilante a todo e qualquer caso de diarreia aguda, para que esse possa ser devidamente investigado e possivelmente identificar a fonte de contaminação e a presença de contatos.

Segundo a nota, também é importante que consumidores estejam atentos à procedência dos moluscos e aos prazos de restrição da comercialização, oferta e consumo dessas espécies, informando as autoridades sanitárias e os serviços de saúde quando perceberem reações adversas à saúde supostamente associadas à ingestão de moluscos.