UPAs atendem quase duas vezes a população inteira de Caraguatatuba em 2022

Relatório divulgado pela Secretaria de Saúde de Caraguatatuba aponta que entre janeiro e agosto deste ano foram realizados mais de 238,4 mil atendimentos em casos de urgência e emergência.

Os atendimentos são de consulta médica adulta, pediátrica, além de enfermagem (acolhimento e classificação de risco), realizados nas Unidades de Pronto Atendimento (UPAs) Centro, Covid-19, Sul e no Norte.

A procura por uma das unidades hospitalares se refere as mais diferentes enfermidades, como oscilação de pressão arterial, suspeitas de Covid-19, dengue, monkeypox, alergias, desconfortos estomacais, fraturas, vítimas de acidentes, violência doméstica, entre outras.

A maior concentração de atendimentos foi na UPA Centro com 80.072 consultas realizadas, seguido pela UPA Sul com 74.729 atendimentos e o PA Massaguaçu com 41.396 atendimentos. Somente a UPA Covid-19 foi responsável por outros 42.297 atendimentos de janeiro a agosto deste ano.

Esse número considerável se deve em função da política adotada pela atual gestão na descentralização do atendimento. Importante ressaltar que o atendimento de urgência e emergência da Prefeitura de Caraguatatuba preconiza o que é estabelecido pelo Sistema Único de Saúde (SUS), o que implica também no acolhimento de pacientes de outras cidades.

“Graças ao empenho do prefeito Aguilar Junior criamos Unidades do Pronto de Atendimento de Norte a Sul do município, além de uma estrutura específica para cuidar dos pacientes suspeitos ou confirmados de Covid-19. O objetivo da administração é criar equipamentos próximos das pessoas para que evitem deslocamentos de grandes distâncias”, explicou o secretário de Saúde, Gustavo Boher.