Caraguatatuba: Programa Melhor em Casa realiza mais de 3,2 mil atendimentos entre janeiro e agosto

A Prefeitura de Caraguatatuba conta com o Programa Melhor em Casa, onde pacientes da rede municipal de saúde recebem acompanhamento em domicílio e são monitorados diariamente, via telefone.

De janeiro a agosto deste ano foram realizados 3.268 atendimentos nas mais diversas áreas como enfermagem, fisioterapia, fonoaudiologia, médico clínico, nutricionista, assistente social, terapeuta ocupacional e técnico de enfermagem.

A Atenção Domiciliar (AD) é a forma de atenção à saúde oferecida na moradia do paciente e caracterizada por um conjunto de ações de promoção à saúde, prevenção e tratamento de doenças e reabilitação, com garantia da continuidade do cuidado e integrada à Rede de Atenção à Saúde. Com abordagens diferenciadas, esse tipo de serviço está disponível no Sistema Único de Saúde (SUS).

Quando o paciente precisa ser visitado com menos frequência, por exemplo, uma vez por mês, e já está mais estável, este cuidado pode ser realizado pela equipe de Saúde da Família/Atenção Básica de sua referência.

Já os casos de maior complexidade são acompanhados pelas Equipes Multiprofissional de Atenção Domiciliar (EMAD) e de Apoio (EMAP), do Serviço de Atenção Domiciliar (SAD) – Melhor em Casa.

Importante ressaltar que o Melhor em Casa não é um programa porta aberta, ou seja, para ser referenciado o paciente precisa ter o encaminhamento de hospitais, Unidades de Pronto Atendimento (UPAs) ou Unidades Básicas de Saúde (UBSs).

Após o encaminhamento, a equipe do Programa Melhor em Casa visita o paciente após alta hospitalar, identifica o cuidador e avalia se o paciente se enquadra nos critérios de inclusão da Portaria 2527 do Ministério da Saúde. Identificada a necessidade do acompanhamento, o programa inicia o atendimento com a equipe EMAD (Médico, Enfermeiro, Técnico de Enfermagem e Fisioterapeuta) e encaminha para a equipe de apoio EMAP (Nutricionista, Fonoaudiologia, Serviço Social e Terapia Ocupacional).