Resultado do Enem 2023 é divulgado nesta terça-feira

Nesta terça-feira, 16, o Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep) está programado para divulgar os resultados do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) 2023. As notas referentes às provas e à redação poderão ser consultadas exclusivamente na Página do Participante.

A partir desta data, apenas os candidatos que concluíram o ensino médio terão acesso aos resultados. As notas dos participantes que realizaram as provas com o intuito de autoavaliação, conhecidos como treineiros, serão disponibilizadas somente em março. Por outro lado, o espelho das redações estará acessível após 90 dias da publicação dos resultados, ou seja, em abril.

O Enem 2023 foi aplicado nos dias 5 e 12 de novembro do ano anterior. Ao longo dessas datas, os candidatos enfrentaram 180 questões distribuídas nas áreas do conhecimento de Linguagens e Códigos, Ciências Humanas, Matemática e Ciências da Natureza. Adicionalmente, redigiram uma dissertação sobre o tema ‘Desafios para o enfrentamento da invisibilidade do trabalho de cuidado realizado pela mulher no Brasil’.

Como usar a nota do Enem

Ao longo dos anos, a nota do Enem se tornou uma das principais formas de ingresso no ensino superior do País, sendo usada em programas como o Sisu, o ProUni, o Fies e até em processos seletivos de universidades no exterior. Entenda o que é cada um dessas seleções:

Sisu: criado em 2009, o Sistema de Seleção Unificada permite que os alunos entrem em instituições públicas, sendo a maioria instituições federais, através da nota do Enem. A partir deste ano, o programa terá apenas uma edição, em janeiro;


ProUni: o Programa Universidade para Todos oferece bolsas de estudos integrais e parciais em universidades particulares para estudantes de baixa renda que não tenham o diploma do ensino superior e que tenham cursado o ensino médio em escolas públicas ou em escolas particulares com bolsas de estudo;

Fies: o Fundo de Financiamento Estudantil é um programa do Ministério da Educação (MEC) que possibilita o financiamento da graduação de estudantes em universidades particulares do Brasil. Os beneficiários devem, depois de formados, pagar a dívida.