Paridade salarial entre mulheres e homens no Brasil aumentou nos últimos 10 anos

Um estudo da Confederação Nacional da Indústria (CNI), divulgado nesta terça-feira (5), revelou que, na última década, as mulheres alcançaram salários mais próximos aos dos homens. 

Segundo o estudo Mulheres no Mercado de Trabalho, feito a partir da Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios Contínua (PNADc) do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), houve um aumento de 6,7 pontos na paridade salarial, passando de 72 em 2013 para 78,7 em 2023. O estudo avaliou a paridade de gênero numa escala de 0 a 100, onde 100 representa equidade total. 

Na análise dos cargos de liderança, as mulheres conquistaram mais espaço. A participação delas em funções de liderança subiu de 35,7% em 2013 para 39,1% em 2023, um aumento de aproximadamente 9,5% em uma década.”

O presidente da CNI, Ricardo Alban, destacou que, embora as diferenças entre gêneros tenham diminuído, o processo tem sido lento.

“Nos últimos anos, vimos um crescimento na paridade salarial entre mulheres e homens. Mas é crucial avançar rapidamente. Precisamos ampliar o debate e adotar medidas concretas para alcançar a igualdade no mercado de trabalho brasileiro”.

As mulheres ainda ganham menos do que os homens. Segundo estimativa do Fórum Econômico Mundial, serão necessários 131 anos para alcançar a igualdade entre homens e mulheres. Para a CNI, isso só será possível se os países mantiverem a velocidade atual de progresso econômico em saúde, educação e participação política. 

Pixel Brasil 61